4 de jul de 2010

Estou longe de uma auto-definição. Também não quero saber quem sou, prefiro perseguir este mistério como um objetivo sem fim . Sou tantas em uma só que às vezes fico à mercê de mim mesma tentando encontrar uma resposta plausível para a minha existencia. E isso é enlouquecedor. Estou aos poucos me desfazendo das minhas máscaras, principlamente aquelas em que desempenho personagens com mais dificuldades.  Prefiro o isolamento a tentar disfarçar o que não sei fingir.

2 comentários:

  1. Sinto lhe frustrar, mas seu isolamento nunca será completo. Estarei com você, mesmo quando ausente de si mesma.

    ResponderExcluir
  2. Eu me sinto as vezes assim. mas assim como um bambú que nao se faz sozinho... sejamos assim, sozinhos somos imcompletos. E quando as máscaras caem é sinal de estarmos descobrindo nossas almas.

    ResponderExcluir