30 de mai de 2010

Eu percorro
Teus contornos
Velozmente
Como em uma avenida
Sedenta de barulho e sombra
E me descomponho
Na curva da tua inocência
Pecado paixão e morte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário