17 de jan de 2011

meu beijo balança
na tua boca que bebeu
meu veneno de eternidade.

estás ferido
mortalmente preso
ao meu instinto
de querer ser
tatuagem no teu corpo

minha boca berra
teu nome
em sincronia com o desejo
e me desfaço
do teu beijo
belo adorno
da minha coleção.

Um comentário:

  1. Oi Guria,
    Quer deixar de alegrotas, te lança, mundo afora. Só, um alerta, não venha para a gringolândia.

    ResponderExcluir