10 de jun de 2013



é neste silêncio
que me cumpro
todas as noites:

desfazendo as malas
desvestindo máscaras
desnudando a pele
desritmando  o verso

e reconstruo
o que se perdeu
no dia

cingindo o verbo
junto ao meu corpo
adormecido.







Nenhum comentário:

Postar um comentário