2 de out de 2013

Recado para Abelardo

Abelardo, por que me assombras? Já tiveste meu corpo e agora queres a minha alma? Queres minha poesia, meu luto, meu canto? Já levei flores, cartas, Chicos, medalhas e dancei sobre teu túmulo.  Por que não morres de mim? Te dei meus olhos pra tomares conta agora conta como hei de partir? Abelardo, escuta: meu peito dorme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário