14 de out de 2013

Nota para Caderno Terapêutico #2

       Risco de tempestade, diz a moça da previsão do tempo na TV. Aqui o vendaval já começou, aqui dentro. Do peito. E os dias de chuva trazem consigo uma enxurrada de memórias, tudo escorrendo pelo bueiro do meu coração. Mas aprecio um bom dia de chuva, gosto de sair pelas ruas e ziguezaguear  pelas poças, tão rasas quanto as minhas intenções de ser uma boa menina. Já reguei as plantas, alimentei  o gato (e os cães), li um livro, já ouvi o Chico dizer que apesar de tudo, amanhã há de ser outro dia. E aqui estou dando voltas para dizer o que realmente quero. Na verdade, eu só queria me registrar neste pequeno espaço, inteira e dissimulada.







Nenhum comentário:

Postar um comentário