13 de dez de 2013

Nota para Caderno Terapêutico #6


Tá difícil aqui, no subsolo. De mansinho, coloco a ponta do pé para fora das cobertas.  Se sentir frio é porque ainda estou viva. Bom sinal. Alguma coisa deu errado nesta trajetória. Talvez um desvio, ainda que inconsciente.  Não planejo desvios, nem adeuses, nem bifurcações na parede da cozinha por onde minha pequena alma poderia escapar. Aliás, este negócio de alma é meio complicado. Se de fato a  tenho, ela pesa. E como. Pareço arrastar correntes pela casa. Mais uma daquelas longas noites regadas a café, escrita e uma bruta vontade de. De novo. Difícil evitar essas compulsões repentinas [e repetitivas].  E Ana C. que não chega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário